marca do Jornal A TARDE

 
  • Início
  • Artigo
  • Como as Fintechs estão mudando o mercado financeiro no Brasil
http://maisti.atarde.com.br/wp-content/uploads/2018/07/o-que-sao-fintechs-810x409-960x600_c.jpg

Como as Fintechs estão mudando o mercado financeiro no Brasil


Escrito por: Anderson Souza

Analista de Sistemas graduado em Sistema da Informação


As Fintechs, termo composto de Financial Technology, são startups que apresentam inovações profundas nos serviços no mercado financeiro, elas propõem soluções para questões financeiras até então não abordadas, ou pouco abordadas pelas instituições financeiras tradicionais.

No Brasil, as Fintechs começaram a chamar atenção inicialmente pela oferta de soluções personalizadas, contrapondo as altas taxas cobradas pelos bancos em determinados serviços e principalmente a redução de burocracia.

Há pouco tempo atrás seria improvável a abertura de uma conta corrente, solicitação de cartão de crédito através de um aplicativo, ou até mesmo gerenciar sua vida financeira através de soluções com integração na sua conta corrente e inteligencia artificial para te sugerir melhores formas de gerir sua renda.

De acordo com a FintechLab (http://fintechlab.com.br/), em 2017, as 4 principais linhas de abordagem dessas startups eram:

– Categorias Pagamentos (32%)

– Gestão Financeira (18%)

– Empréstimos (13%)

– Investimentos (8%)

Visualizando os dados acima fica claro que a principal linha é a de Categoria (ou meios) de pagamento, onde dentro dessa vertente encontra-se as ofertas de contas correntes e cartões de credito com pacote de propostas diferenciadas das que já existiam no mercado, como gratuidade em alguns serviços e taxas, atendimento personalizado e eficiente, controle completo das funções em um App, entre outros diferenciais. Podemos citar as FinTechs Nubank , Digio, Intermedium e Next como exemplos de sucesso dessa vertente.

A gestão financeira que representa a segunda principal vertente propõe ferramentas para facilitar o controle financeiro tanto de pessoa física quanto jurídica, onde pode ser montado planejamentos e planos futuros, e acompanhar se os mesmos estão sendo cumpridos em tempo real através de consultas possibilitadas pelas integrações com as instituições financeiras. Um exemplo desse caso é o Guia Bolso, um aplicativo gratuito e que já tem mais de 1 milhão de usuários.

As soluções de empréstimo apresentam taxas atrativas e fazem uma análise para oferecer a melhor proposta, tudo isso online e o contato normalmente acontece pela própria ferramenta (App ou site) ou por e-mail. O valor do empréstimo pode vir de bancos parceiros ou até mesmo por aporte de investidores, e normalmente a forma de cobrança é via débito em conta. Alguns exemplos são Just, Lendico, Geru e entre outros.

As soluções de Investimentos visa criar um ambiente propício para que qualquer pessoa consiga investir um determinado valor sem as aparentes complicações do mercado de ações. A solução mais conhecida nesse caso é a Warren.

O surgimento das Fintechs expôs o fato de que existiam poucas opções de soluções financeiras no mercado brasileiro, e como consequência, existe um vasto nicho a ser explorado. O Banco Central está acompanhando de perto esta evolução, tem mostrado apoio na regulamentação das startups e até participando de eventos relacionado ao assunto. Um dos possíveis motivos de sucesso das Fintechs se dá pelo fato de oferecer um serviço único e se especializar nele, oferecendo qualidade e personalização que não era vista no modelo tradicional.

Victor Mansur

Outras postagens de

Menu