marca do Jornal A TARDE

 
  • Início
  • Artigo
  • A importância da Inteligência Emocional no sucesso profissional
http://maisti.atarde.com.br/wp-content/uploads/2017/02/shutterstock_258810530-960x600_c.jpg

A importância da Inteligência Emocional no sucesso profissional


 

O sucesso profissional não é uma conta exata. Fatores como competência técnica, tempo de experiência e uma boa lista de contatos contribuem muito, mas, nem sempre, são suficientes. O que mais conta, então?

Um conjunto de outras características é considerado, hoje, não mais como diferencial, mas como decisivo: a inteligência emocional.

Como todas as aptidões, parte desta deriva de um traço genético de personalidade, mas pode ser desenvolvida de acordo com 5 habilidades:

Autoconhecimento
Conhecer a si mesmo permite perceber e avaliar sentimentos, no momento em que eles ocorrem. Quando não nomeamos uma emoção, não se é capaz de geri-la. Além disso, bons profissionais são capazes de identificar suas características positivas e as que precisam de desenvolvimento.

Autogestão
Administrar emoções é determinante para que elas se tornem aliadas, e não oponentes, do desempenho de um profissional. Aqueles que não conseguem lidar com sentimentos tem dificuldades para se recuperar de problemas e se arrependem de atitudes impulsivas, o que afeta negativamente a performance.

Motivação
No ambiente profissional, é necessário saber direcionar as emoções a serviço de metas, adiar a satisfação, conter a impulsividade e ser autoconfiante. As pessoas ao redor podem nos estimular, mas a motivação é interna.

Empatia
É importante ter interesse autêntico pela vida e pelos sentimentos daqueles com quem trabalhamos. Isso fortalece relacionamentos, aumenta a confiança e melhora o clima organizacional, o que contribuiu diretamente na produtividade.

Socialização
Ter compaixão pelas emoções dos outros, deixá-los à vontade, inspirar, influenciar, negociar e liderar são exemplos de comportamentos que exigem habilidades sociais e são, a todo tempo, avaliados no mercado de trabalho.

Sentimentos podem reduzir ou aumentar as chances de sucesso. Aqueles com inteligência emocional fraca, geralmente, se sabotam no alcance dos objetivos.

Por outro lado, pessoas com inteligência emocional desenvolvida são capazes de direcionar as emoções para produtividade e criatividade, por exemplo, e se sentem mais satisfeitas em suas vidas, inclusive no âmbito profissional.

Victor Mansur

Outras postagens de

Menu