marca do Jornal A TARDE

 
  • Início
  • Notícias
  • Operadora baiana se torna o primeiro AS do Brasil a fazer parte do maior PTT do mundo
http://maisti.atarde.com.br/wp-content/uploads/2018/02/003064c1959c0d382b49fd0598e456e7-960x600_c.jpg

Operadora baiana se torna o primeiro AS do Brasil a fazer parte do maior PTT do mundo


A Softdados, AS 52873, pioneira na internet em 100gbps na Bahia, também vem na vanguarda da otimização de tráfego sendo o primeiro AS do Brasil a fazer parte do DE-CIX, o maior PTT do mundo em volume de tráfego. 

Na última quinta-feira, 01/02/2018 a equipe de engenharia da Softdados, liderada por Francisco Badaró, concluiu em ação conjunta com os times de engenharia da Telxius (Telefônica Internacional) e do DE-CIX, o processo de conexão da Softdados à plataforma Apollon do DE-CIX em Frankfurt na Alemanha.

Um PTT (Ponto de Troca de Tráfego, ou pelas suas siglas, IX ou IXP) é uma infraestrutura física através da qual os provedores de serviços de Internet (ISPs), os operadores de telecomunicações (Telcos) e as redes de entrega de conteúdo (CDNs) trocam o tráfego da Internet entre suas redes, diminuindo assim a distância entre elas, tendo como efeito imediato a melhoria das comunicações.

Francisco Badaró, líder de engenharia da Softdados

De acordo com Francisco Badaró, “Participar de um PTT significa otimizar a performance, significa melhorar o QoE (A Qualidade de Experiência) do usuário que percebe este impacto com a redução da latência. Participar do maior PTT do mundo (o DE-CIX) é estar posicionado de forma otimizada no ecossistema global da internet”. Badaró ainda cita “Com isto, a Softdados dá um passo importante na valorização dos seus assinantes otimizando as comunicações com a participação em pontos de troca de tráfego, dando assim um passo pioneiro participando do maior PTT do mundo”.

A plataforma DE-CIX Apollon foi criada para gerenciar o contínuo e enorme aumento de clientes e tráfego de dados nas plataformas de interconexão da DE-CIX.  É pioneira no uso de 100gbps e é a maior e mais avançada plataforma ethernet para troca de tráfego do mundo atualmente em operação. O DE-CIX é o maior PTT do mundo com 922 membros, com picos de tráfego diário e em demanda crescente, que passam dos 6.2 tbps sendo o maior volume médio (estatística de 02/02/2018).

Figura 01: Estatística de Tráfego DE-CIX (https://de-cix.net/en/locations/germany/frankfurt/statistics)

Para efeito comparativo, abaixo segue as estatísticas de tráfego do segundo maior PTT do mundo, o AMS-IX na Holanda em Amsterdã, que tem picos de 5.4 tbps, o LINX na Inglaterra em Londres com picos de 4 tbps que seria o terceiro maior PTT do mundo e a estatística de TODOS os PTTs do Brasil AGREGADOS (considerando todo o conjunto dos IX’s do Brasil) com picos de 4 tbps. O PTT-SP (o maior do Brasil) tem picos de 3.07 tbps e o PTT-RJ (o segundo maior do Brasil) tem picos de 610 gbps (estatística de 02/02/2018).

Figura 02: Estatística de Tráfego AMS-IX (https://ams-ix.net/technical/statistics)
Figura 03: Estatística de Tráfego de TODOS os PTTs do Brasil (http://ix.br/ )
Figura 04: Estatística de Tráfego do LINX  (https://www.linx.net/tech-info-help/traffic-stats)

É importante salientar que as estatísticas de membros e tráfego dos IXP’s da Equinix (que inclusive atualmente englobam os antigos NOTA/NAP das Américas em Miami e o antigo Terremark no Brasil inclusive) não são públicas, logo não estão sendo consideradas neste artigo.

Tabela 01: Comparativo de tráfego dos 4 maiores PTTs do mundo

Para melhor demonstrar as estatísticas informadas, a tabela 01 traz o comparativo dos dados ilustrados pelas figuras 01, 02, 03 e 04.

Com a participação pioneira no DE-CIX, o AS da Softdados fica com suas comunicações IP otimizadas para os destinos que são membros do maior PTT do mundo, entre eles, grandes operadores e players que não estão em nenhum dos PTTs do IX.br (a exemplo da Apple, um importante player na indústria, da OVH, um datacenter muito utilizado por diversas empresas que procuram serviços de cloud e hosting e da Blizzard um importante player na indústria de games, entre outros membros do DE-CIX).

Ainda falando sobre otimização, do ponto de vista do roteamento , Francisco Badaró cita: “Atualmente (estatísticas de 02/02/2018), recebemos do nosso principal upstream, o AS12956 (A Telefônica Internacional), a fulltable routing IPv4 com 671898 prefixos, na sessão de peer multilateral IPv4 do DE-CIX, recebemos 168000 prefixos, aproximadamente ¼ do recebido por trânsito, o que é muito positivo em termos de otimização ao roteamento, proporcionando melhor desempenho e mais resiliência ao AS da Softdados e em consequência todos os clientes se beneficiam com isso”

Em resumo, os principais benefícios seriam:

– A experiência aprimorada do usuário final, rotas curtas para redes IP distintas, múltiplos caminhos para um destino com melhores possibilidades para engenharia de tráfego proporcionando além do evidente failover a flexibilidade para rotear caminhos congestionados culminando assim com um aumento da qualidade da rede.

Outros dois fatos simples também a serem evidenciados é a ausência de SLA do IX.BR (COISA QUE NÃO OCORRE NO DE-CIX, O DE-CIX É UM PTT COMERCIAL, E TEM SLA, AO CONTRÁRIO DE TODOS OS PTTs DO IX.BR QUE NÃO TEM) e o congestionamento nas portas de alguns grandes participantes que operam CDNs com fluxo considerável de dados no IX.BR principalmente no PTT-SP, a exemplo da HE, da Highwinds, do Google, Netflix, Facebook entre outros que rotineiramente apresentam problemas de congestionamento no PTT-SP. No DE-CIX eles possuem uma capacidade muito maior que no IX.BR (a HE por exemplo, tem 20 vezes mais capacidade no DE-CIX onde opera absolutamente sem congestionamento, superior à sua capacidade aqui no Brasil, onde opera sob congestionamento).

A Softdados já tem peer bilateral com estes e outros AS’s no DE-CIX, Francisco Badaró lembra que, “Para alguns destinos (Como a Apple, OVH, Highwinds, HE, e todos os 922 membros do DE-CIX como exemplo), os clientes da Softdados já estão otimizados tendo assim a chamada redução no AS_PATH que tem como consequência a redução da latência”.  Ainda sobre o SLA, o padrão garantido nos contratos de nível de serviço para disponibilidade do serviço no DE-CIX é de 99,99%; sendo que é importante destacar o fato notável que a plataforma DE-CIX Apollon manteve o tempo de atividade de 100% desde 2007.

– Um outro benefício é o aumento do número de caminhos possíveis para um destino. Através da participação em IXP, a melhoria da eficiência de roteamento e a tolerância a falhas também é implementada e evidentemente quando mais denso for o IXP mais eficaz e efetiva é a implantação.

A Softdados tem como plano em 2018 maximizar a sua participação nos mais diversos e importantes IXPs nacionais e internacionais, tendo como foco principal a otimização da sua tabela de roteamento, maximizando assim o SLA para seus clientes.

Além dos benefícios de otimização, a Softdados também passa a contar com o serviço de blackholing (RTBH) do DE-CIX, que auxilia por exemplo em combates a ataques de negação de serviço distribuído (DDOS), que estão se tornando cada dia mais comuns. Os clientes da Softdados passam também a contar com mais este nível de proteção.

 

Victor Mansur

Outras postagens de

Menu