marca do Jornal A TARDE

 
http://maisti.atarde.com.br/wp-content/uploads/2018/01/Campus-Mobile-960x600_c.jpg

Como a Campus Mobile mudou a minha vida


Escrito por: Matheus Carvalho

Mateus Carvalho


Já se vão 3 anos desde que eu mergulhei de cabeça nesse mundo louco e desafiador que é empreender, de lá pra cá quebrei muito a cara, e o mais importante, aprendi muita coisa.

E o “Start” para tudo isso, foi em 2015, durante a minha primeira Campus Mobile.

A Campus Mobile é um competição para desenvolvimento de aplicativos mobile, voltada para universitários de diversas áreas, a qual visa contribuir com a formação social e empreendedora do cidadão. A CM é promovida pelo Instituto Net Claro Embratel em parceria com a USP (Universidade de São Paulo), e ocorre todo ano no mês de Janeiro/Fevereiro.

Lembro-me como se fosse ontem… Eu menino amarelo (como diria um professor meu), indo apresentar para uma banca de avaliadores formada por respeitadas empresas do Brasil e do mundo(Qualccom, Claro, Moville, etc). Bem, e lá estava eu com apenas protótipos do app na tela do celular, sem saber direito o que o produto era ou qual era a proposta final. O resultado claro, foi decepcionante :(.

Mas havia algo que eu não tinha me tocado no calor da competição. Eu poderia não ter ganho a viajem para o Vale do Silício ou a premiação em dinheiro, mas eu havia aprendido que empreender é errar, e com o que você aprendeu, tentar novamente outra vez, seja “pivotando” seu negócio ou criando um novo.

E foi lá na CM de 2015 que nasceu a Motaxis, o primeiro e maior app de Mototáxi do Brasil, durante uma palestra do Renato Freitas, CTO E Co-fundador da 99táxis, maior app de mobilidade do Brasil, e recentemente o primeiro unicórnio do país. No momento veio o insightporque não adaptar o serviço de solicitar táxis por aplicativos para algo tão popular como moto-táxi? E foi a partir daquele momento que eu resolvi me tornar um empreendedor.

Passado-se um ano estava eu novamente na Campus Mobile, competindo novamente, dessa vez com a Motaxis, além da experiência e toda bagagem que aprendi durante a 1ª edição, agora com um produto real, que já tinha na época cerca de 10 mil downloads e 30 mil corridas solicitadas.
Vale ressaltar que durante a 1ª edição, eu participei sozinho, mas você pode ir com uma equipe de até 3 pessoas, e visto à importância que um time tem em qualquer negócio, convidei meus amigos Ian (Desenvolvedor) e Vinícius (Design/Publicitário) para formar o time e assim podermos ter mais chances.

 
Ian á esquerda e Vínicius á direita

Apesar da disputa acirrada com outras Startups do segmento de Facilidades, conseguimos nos tornar campeões e assim garantirmos o passaporte para o Vale do Silício (berço e maior polo mundial da tecnologia atual). Era a realização de um sonho, um sonho que quando se tornou real foi tudo aquilo que eu esperava (mas isso aqui é conversa para um outro texto/oportunidade).

Hoje, 21 de Janeiro de 2018, enquanto escrevo isso, estamos há exatamente uma semana da próxima CM, e eu estarei lá pela 4ª vez (2 como participante e outras 2 como embaixador), e já perdi a conta de quantas pessoas importantes e surpreendentes conheci devido ao evento, desde amigos, pessoas que vieram trabalhar comigo na Motaxis até Diretores nacionais e internacionais de empresas como a Claro, Qualccom, 99 Táxis, entre outras.

Olhando pra trás e vendo o trajeto que percorri junto a Motaxis desde seu início na CM até os dias atuais, vejo que muito do que sou (como empreendedor) e das oportunidades que a mim foram apresentadas, é tudo fruto daquele garoto amarelo que tomou porrada na sua primeira banca de avaliação como empreendedor.

Fica aqui então a recomendação para aqueles que estão iniciando no mundo das Startups participar da próxima CM ou também de outros eventos do mundo da Tecnologia, procurando sempre ampliar sua rede de networking e em busca de novas oportunidades.

Victor Mansur

Outras postagens de

Menu